Zaqueu, o Ateu

Sou Zaqueu- o ateu, filho de judeu, que nunca se convenceu da existência de Deus, a partir de hoje estarei  neste espaço perdido da Internet aporrinhando os que resolverem aparecer por aqui. Serão poucos, não importa, prefiro estar só que ouvir lorota de algum idiota. Com o tempo vocês vão me conhecer, alguns irão se aborrecer, nada posso fazer, a outros vou convencer, ou vencer, sei lá…não importa. Só importa abrir  a porta para minhas ideias, que não são poucas, mas são boas, acho…e se acho me basta.

Tenho 45 anos, já fui comerciante, amei muitas amantes, poeta diletante, boêmio praticante, judeu errante, que usa roupas berrantes. Hoje vivo de renda, não fiz nada de que me arrependa, dizem que não tomo emenda, sou Zaqueu- o ateu, e se nada me recomenda, sou livre-pensador, livre de dor, livre de amor, quando muito aprecio uma flor.  Gosto mais de bar que de lar,  falar e rimar, às vezes um banho de mar para a ressaca curar. Quem quiser que venha me acompanhar, posso perder ou ganhar, mas de tudo vou falar, podem se preparar. Até já, amanhã aqui vou estar e voltaremos a conversar.